Pular para o conteúdo principal

O Pau do Santo

Hoje aconteceu a bandeira de Santo Antonio. Pela primeira vez se teve um cortejo levando o Pau de Santo Antonio, a iniciativa foi do novo pároco da cidade que está buscando motivar os fieis. Quem é moça tem que pegar no pau! Fulano tu vai pega no pau da bandeira hoje? Eram alguns dos comentário no correr do dia, antes do cortejo, passando a idéia de que a animação estaria garantido por parte da comunidade. Eu mesmo, que não estou em dias com as práticas religiosas, mim animei. Sabe-se lá se Santo Antonio dar uma forcinha no casório!

Mas o cortejo não teve a participação que eu tanto esperava. Sei que não temos a tradição da cidade de Barbalha e o dia da bandeira é uma terça-feira, porém temos muita gente que se declara catolico, tornando a cidade quase que 100% catolica. E num momento de festa como esse, em que o pároco preparou até palco para a celebração campal, muita gente ficou acomodada vem o enorme tronco de arueira passar. Será que as mulheres granjense estão com medo do pau de Santo Antonio?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo sobre história do nosso Ceará

Leia o artigo do prof. Francisco Pinheiro, Secretário de Cultura do Ceará.
De Siará a Ceará
O Dia do Ceará, comemorado hoje celebra a autonomia política e econômica em relação a Pernambuco. Isto não significou um processo revolucionário de ruptura política, todavia representa um momento importante para a então capitania, pois a partir desse momento o Ceará pôde realizar comércio direto com a metrópole (Portugal) e tornou-se administrativamente independente, livre da ingerência de Pernambuco.
O Decreto régio de 13 de junho de 1621 dividiu a colônia portuguesa em dois estados: estado do Maranhão e Grão-Pará e estado do Brasil. O Ceará tornou-se subordinado ao primeiro, e em 1656 o Ceará ficou subordinado a Pernambuco. Apenas em 17 de janeiro de 1799, através de uma carta régia, a coroa portuguesa tornou a capitania do Siará (bem como a Paraíba) independente de Pernambuco, podendo comercializar com a metrópole. Apesar dessa determinação não romper com as regras do pacto colonial – onde exis…

A conquista de um sonho

Não poderia ter chegado sem a parceria do amigo Pedro Magalhães.

DICA: Jovens Falcões, livro de Eduardo Lyra

Recebi, hoje, na hora do almoço o livro Jovens Falcões, de Eduardo Lyra. É um nutritivo prato para as realizações dos sonhos, com histórias inspiradoras do empreendedorismo dos jovens brasileiros.

Está servid@!