Pular para o conteúdo principal
O problema socioeconômico do município da Granja não é só das gestões que se sucedem formando uma oligarquia. A questão se estende a grande concentração de terras nas mães de alguns latifundiários, muitos irmanados às correntes politiqueiras. E o povo ainda não entende que a organização é a maneira mais democrática de mudar o quadro politico e econômico.
A situação latifundiária da Granja é, sem duvida, uma foto 3X4 do país, a posse da terra tem servido muito bem ao clientelismo, ao voto de cabresto. Nas campanhas eleitoras a população rural, erroneamente é julgado pelos resultados, mais se analisamos bem encontramos uma população rural sem terra e obedecendo aos patrões, do contrario são despejadas de suas moradas. A exploração do agricultor pelo patrão muito contribui ao curral eleitoral.
A extensão territorial granjense com seu vasto carnaubal parece propicia à discussão da Reforma Agrário.
Políticos que aqui estão a mais de 20 anos precisam urgentemente deixar o poder, e isso se dar, entre outros meios, através da organização das comunidades rurais e urbanas na busca da distribuição dos latifúndio, num pensamento de trabalhar as diversas culturas agrícolas presentes no município.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo sobre história do nosso Ceará

Leia o artigo do prof. Francisco Pinheiro, Secretário de Cultura do Ceará.
De Siará a Ceará
O Dia do Ceará, comemorado hoje celebra a autonomia política e econômica em relação a Pernambuco. Isto não significou um processo revolucionário de ruptura política, todavia representa um momento importante para a então capitania, pois a partir desse momento o Ceará pôde realizar comércio direto com a metrópole (Portugal) e tornou-se administrativamente independente, livre da ingerência de Pernambuco.
O Decreto régio de 13 de junho de 1621 dividiu a colônia portuguesa em dois estados: estado do Maranhão e Grão-Pará e estado do Brasil. O Ceará tornou-se subordinado ao primeiro, e em 1656 o Ceará ficou subordinado a Pernambuco. Apenas em 17 de janeiro de 1799, através de uma carta régia, a coroa portuguesa tornou a capitania do Siará (bem como a Paraíba) independente de Pernambuco, podendo comercializar com a metrópole. Apesar dessa determinação não romper com as regras do pacto colonial – onde exis…

A conquista de um sonho

Não poderia ter chegado sem a parceria do amigo Pedro Magalhães.

DICA: Jovens Falcões, livro de Eduardo Lyra

Recebi, hoje, na hora do almoço o livro Jovens Falcões, de Eduardo Lyra. É um nutritivo prato para as realizações dos sonhos, com histórias inspiradoras do empreendedorismo dos jovens brasileiros.

Está servid@!