Pular para o conteúdo principal

Artistas granjenses fundam associação

cultura

Com o objetivo de desenvolver e apoiar atividades de cunho cultural no município, um grupo de artistas fundaram a Associação dos(as) Artistas Granjenses. 
Inicialmente o trabalho da associação será de mobilização dos artistas e levantamento das prioridades. 
Sábado (9/5), a associação realizou uma palestra no IJX (Instituto José Xavier) sobre a necessidade da organização dos artistas, produtores e agentes culturais para o fortalecimento de ações culturais no município. Na ocasião os participantes disseram não conhecer os responsaveis pela pasta da cultura e reinvidicaram uma audiencia com o secretário de Cultura do município.
Um grupo de mulheres reclamaram da falta de atenção do governo municipal com os(as) artesãos(ãs), o que dificulta a produção. Os presentes na palestra comungam com o pensamento da associação de que todos os trabalhadores da cultura produzem renda para o município e que é necessario um debate sobre economia da cultura em solo granjense.

Comentários

  1. Proposta para melhoria da renda e turismo na nossa cidade de Granja : Que a associação dos artesãos e artistas promova,com a participação financeira dos poderes públicos (MUNICIPAL E ( OU) ESTADUAL ) feira anual de artesanato e artes.nestas feiras também os escultores e pintores mostram seus trabalhos.OA ESCRITORES e outros artistas da cidade vendem livros.

    ResponderExcluir
  2. boa a ideia acima apresentada por varias razões .ENTRE ELAS AS SEGUINTES :OPODER PÚBLIÇO TEM PRÉDIOS E LUGARES PUBLICOS A SUA DISPOSIÇÃO , BEM COMO POLPUDAS VERBAS PUBLICITARIAS. PARA UM MAIOR BRILHANTISMO DO EVENTO, CONVEM QUE NÃO SÓ OS ARTISTA E PESONALIDADES DA TERRA PARTICIPEM.

    ResponderExcluir
  3. VAMOS VER AGORA, COM UM NOVO PREFEITO, SE UMA PROPOSTA DECENTE COMO A ACIMA PODERÁ SER LEVADA ADIANTE.

    ResponderExcluir
  4. Gostariamos de ouvir do LIRA DUTRA UMA MANIFESTAÇÃO A RESPEITO DAS PROPOSTAS ACIMA.

    ResponderExcluir
  5. Prezado(a)
    Anônimo(a) envie um e-mail se identificando para liradutra@gmail.com e eu terei o prazer de responder.

    Em relação a mudança de prefeito não sou crente q a cultura lhe seja primordial.

    Creio na mobilização dos artistas.

    Lira Dutra

    ResponderExcluir
  6. Parceiro Lira,
    você foi muito feliz em seu breve comentário, ponderou palavras levainas e revelou que o melhor a fazer é manter uma Unidade entre os associados consistente,é muito importante saber, que a pior decisão a tomar, é quando se tem uma única alternativa, pois certamente, esta única alternativa estará completamente equivocada, visto que a melhor forma é se manter independente.

    ResponderExcluir
  7. não somos o autor das propostas acima, mas achamos que está na hora de serem feitas propostas de trabalho que melhorem as coisas para os trabalhadores. CLASSIFICAR DE FORMA NEGATIVA PROPOSTAS DE TRABALHO NÃO É O MAIS ACONSELHÁVEL.está na hora de trabalhar e propor e não de rotular.

    ResponderExcluir
  8. Alguns estados brasileiros,mais beneficos aos trabalhadores da cultura,mantêm nas suas cidades lojas denominadas Casas do artesão.ESTAS lojas têm atuação permanente,comprando com recursos publicos os artesanatos,obras artisticas, livros e discos locais e os expondo em suas prateleiras para venda.O mato grosso do sul faz isso.A GRANJA MERECE UM BENEFÍCIO DESTA ENVERGADURA.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Solte o verbo, deixe seu comentário.
Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo sobre história do nosso Ceará

Leia o artigo do prof. Francisco Pinheiro, Secretário de Cultura do Ceará.
De Siará a Ceará
O Dia do Ceará, comemorado hoje celebra a autonomia política e econômica em relação a Pernambuco. Isto não significou um processo revolucionário de ruptura política, todavia representa um momento importante para a então capitania, pois a partir desse momento o Ceará pôde realizar comércio direto com a metrópole (Portugal) e tornou-se administrativamente independente, livre da ingerência de Pernambuco.
O Decreto régio de 13 de junho de 1621 dividiu a colônia portuguesa em dois estados: estado do Maranhão e Grão-Pará e estado do Brasil. O Ceará tornou-se subordinado ao primeiro, e em 1656 o Ceará ficou subordinado a Pernambuco. Apenas em 17 de janeiro de 1799, através de uma carta régia, a coroa portuguesa tornou a capitania do Siará (bem como a Paraíba) independente de Pernambuco, podendo comercializar com a metrópole. Apesar dessa determinação não romper com as regras do pacto colonial – onde exis…

A conquista de um sonho

Não poderia ter chegado sem a parceria do amigo Pedro Magalhães.

DICA: Jovens Falcões, livro de Eduardo Lyra

Recebi, hoje, na hora do almoço o livro Jovens Falcões, de Eduardo Lyra. É um nutritivo prato para as realizações dos sonhos, com histórias inspiradoras do empreendedorismo dos jovens brasileiros.

Está servid@!