Pular para o conteúdo principal

ARTESÃO DE SI - LIVRO DE LIRA DUTRA

por: Pedro Magalhães do blog Blogranja.blogspot.com
No dia 18 de julho de 2009, o Instituto José Xavier, Granja-CE, publicou o livro de poemas ARTESÃO DE SI, de José Lira Dutra.
É uma bela coletânea em que o autor utiliza a poesia como um instrumento de transformação social e como uma sonora lira com que canta o amor à terra natal.
Com textos concisos e quase sempre
abstratos, o Artesão de Si nos surpreende, a cada página, com flagrantes do belo fundido e confundido à margem da marcha existencial, colhido apenas por olho de artista, de quem sabe ver/viver/reviver.
O título - Artesão de Si - está profundamente relacionado à profissão de ourives do autor, mas também revela a consciência e a modéstia de quem está se construindo, se modelando, se lapidando... Um bom título!
O poeta avisa, na apresentação do livro, que "Se o(a) leitor(a) busca o lirismo, a métrica ou algo próximo, tenha por ceto o desapontamento." Entretanto, podemos encontrar na obra belos poemas de suaves lirismos, como este que segue:
________________________________
ÚL TIMA NOITE DE MARÇO

Hoje a noite está bela, mais bela que outras passadas noites
O céu vago de estrelas tem cheiro de terra molhada
As estrelas estão de portas batidas, enroladas na rede
celestial, sonhando ao canto da chuva que desfia inclinada
pela leveza da brisa que vem do rio Coreaú.
As luzes e a chuva e o céu sem lua alegram a Vereador
Inácio Barcelos com tons amarelados. Eu gosto do amarelo.
Eu gosto da chuva. Eu gosto do céu sem lua. Eu gosto da
rua Vereador Inácio Barcelos com chuva mansa cantando
no telhado.

Enquanto afogo os pés nas tímidas correntes formadas na
rua
Enquanto navego planos em barquinhos de papel
na chuva desfiada do céu sem lua
Pessoas correm, disputam morada em guarda-chuva
Parecem não querer os tons amarelados da noite
Bela perfumada de mormaço
da última
chuva
de
março.
_____________________________________
Artesão de Si é uma boa opção de
leitura. É só ir ao IJX e adquirir a obra.
PARABÉNS, LIRA, PELA ESTREIA NO MUNDO DAS
LETRAS.

Comentários

  1. PRIMEIRO O BEIJO, DEPOIS AS UNHAS- ASSIM FAZEM TODAS AS MULHERES.

    ResponderExcluir
  2. minha avó nunca passou da porta da cozinha e foi muito feliz.

    ResponderExcluir
  3. SAIU , NO BLOG DO LEON BEVILAQUA UM ÓTIMO ARTIGO A RESPEITO DAS ELEIÇÕES DE 20I0. ELE APRESENTA ASPECTOS SURPREENDENTES.

    ResponderExcluir
  4. PENSAMENTO DE UM IDOSO : VELHO TEM MESMO É QUE SE HARMONIZAR COM A SOLIDÃO.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Solte o verbo, deixe seu comentário.
Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo sobre história do nosso Ceará

Leia o artigo do prof. Francisco Pinheiro, Secretário de Cultura do Ceará.
De Siará a Ceará
O Dia do Ceará, comemorado hoje celebra a autonomia política e econômica em relação a Pernambuco. Isto não significou um processo revolucionário de ruptura política, todavia representa um momento importante para a então capitania, pois a partir desse momento o Ceará pôde realizar comércio direto com a metrópole (Portugal) e tornou-se administrativamente independente, livre da ingerência de Pernambuco.
O Decreto régio de 13 de junho de 1621 dividiu a colônia portuguesa em dois estados: estado do Maranhão e Grão-Pará e estado do Brasil. O Ceará tornou-se subordinado ao primeiro, e em 1656 o Ceará ficou subordinado a Pernambuco. Apenas em 17 de janeiro de 1799, através de uma carta régia, a coroa portuguesa tornou a capitania do Siará (bem como a Paraíba) independente de Pernambuco, podendo comercializar com a metrópole. Apesar dessa determinação não romper com as regras do pacto colonial – onde exis…

A conquista de um sonho

Não poderia ter chegado sem a parceria do amigo Pedro Magalhães.

DICA: Jovens Falcões, livro de Eduardo Lyra

Recebi, hoje, na hora do almoço o livro Jovens Falcões, de Eduardo Lyra. É um nutritivo prato para as realizações dos sonhos, com histórias inspiradoras do empreendedorismo dos jovens brasileiros.

Está servid@!