Pular para o conteúdo principal

14 de março dia de poesia

cultura


por: Lira Dutra
Não poderia deixar de teclar algumas palavras, primeiro precisava atualizar o blogue, segundo para não passar batido o Dia Nacional da Poesia. Sei que a poesia não tem dia certo para bater na caixola, porém a homenagem é válida.

Em homenagem ao poeta brasileiro Castro Alves (1847-1871), no dia 14 de março se comemora o Dia Nacional da poesia. Data do nascimento do poeta que ficou conhecido como o “poeta dos escravos”, por lutar pela abolição da escravidão.

Granja tem veia poética, o nome mais lembrado é sem dúvida Lívio Barreto, mas nos dias atuais destacamos os poetas Pedro Magalhães e padre Osvaldo Chaves. Na ala feminina temos a jovem Daniele Sampaio, autora do livro Lucidez e Loucura.

Escrever poesia ou treco análogo é muito mais que gostoso. É um transe. Uma transa ora doida, ora inocente, que lança a alma despregada do corpo contra as paredes da existência e preenche a magreza dos ossos com novo tutano vital. As vezes escrever poesia é tudo isso, as vezes não.

Ah, como eu queria escrever poesia por entre as inquietudes matemáticas do relógio.

Comentários

  1. felizmente a nossa granja tem bons poetas vivos na atualidade : pedro magalhães, bevilaqua e alguns outros so nos dão orgulho.

    ResponderExcluir
  2. notícias cariocas : UM grupo de mulheres do RIO DE JANEIRO,AO TOMAR CONHECIMENTO DA INSTITUIÇÃO DO BOLSA CELULAR PELO GOVERNO FEDERAL,ESCREVEU UM DOCUMENTO PEDINDO A INSTITUIÇÃO DAS SEGUINTES BOLSAS ; bolsa maquiagem ;bolsa chapínha ;bolsa escova progressiva ;bolsa roupas e bolsas chiques.

    ResponderExcluir
  3. A ÚNICA SOGRA QUE PRESTA É A DE MINHA MULHER.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Solte o verbo, deixe seu comentário.
Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

Artigo sobre história do nosso Ceará

Leia o artigo do prof. Francisco Pinheiro, Secretário de Cultura do Ceará.
De Siará a Ceará
O Dia do Ceará, comemorado hoje celebra a autonomia política e econômica em relação a Pernambuco. Isto não significou um processo revolucionário de ruptura política, todavia representa um momento importante para a então capitania, pois a partir desse momento o Ceará pôde realizar comércio direto com a metrópole (Portugal) e tornou-se administrativamente independente, livre da ingerência de Pernambuco.
O Decreto régio de 13 de junho de 1621 dividiu a colônia portuguesa em dois estados: estado do Maranhão e Grão-Pará e estado do Brasil. O Ceará tornou-se subordinado ao primeiro, e em 1656 o Ceará ficou subordinado a Pernambuco. Apenas em 17 de janeiro de 1799, através de uma carta régia, a coroa portuguesa tornou a capitania do Siará (bem como a Paraíba) independente de Pernambuco, podendo comercializar com a metrópole. Apesar dessa determinação não romper com as regras do pacto colonial – onde exis…

A conquista de um sonho

Não poderia ter chegado sem a parceria do amigo Pedro Magalhães.

DICA: Jovens Falcões, livro de Eduardo Lyra

Recebi, hoje, na hora do almoço o livro Jovens Falcões, de Eduardo Lyra. É um nutritivo prato para as realizações dos sonhos, com histórias inspiradoras do empreendedorismo dos jovens brasileiros.

Está servid@!